Hoje o post de hoje foi a pedidos da minha amiga e seguidora Debora Pluvie que é sobre como melhorar o nosso souplesse en avant!

Esse é daqueles posts com texto e vídeo do canal. Então, como sempre, vocês escolham o que acharem melhor.

1. Terminologia

Souplesse en avant” (literalmente “flexibilidade para a frente”) ou ainda “cambré devant” (arqueado frontal) é um movimento do ballet, que como o nome já diz, é uma inclinação do corpo para a frente. É o contrário do nosso cambré ou cambré derriére, que eu já fiz vídeo para o canal. Um é para frente, o outro é para trás.

Um vai seguir as mesmas regras do outro, que eu vou explicar a seguir.

2. Execução e Principais Erros

O souplesse en avant vai ser um movimento de inclinação do tronco para a frente. Mas, para irmos à frente, só existe uma ÚNICA possibilidade: de irmos com as costas TOTALMENTE RETAS até o final do movimento e até o seu máximo! Não importa se você ainda não atinge os 180 graus, encostando todo o seu corpo na sua perna; que não pode é ficar com as costas encurvadas.

É claro que, descer encurvada facilita, mas, dessa forma, não estaremos fazendo do jeito certo e nem trabalhando a nossa flexibilidade, que é uma habilidade que o souplesse vai exigir! Além, obviamente, de ficar visualmente mais feio. E lembre-se de que o ballet é uma arte que prima pela estética sim!

Na volta do movimento, aí sim, há duas opções: ou você volta totalmente reta, ou volta encurvando, desenrolando.

Nos 2 trajetos do caminho, devemos pensar que O QUADRIL NÃO SE MOVE! Esse é um erro muito comum que muitas de nós vamos tender a cometer! Temos que pensar em crescer o corpo, apertar o bumbum, encaixar o quadril, prender a costela, e aí descer à frente.

O braço da barra, como já dito no vídeo de como segurar a barra, deve acompanhar o movimento, deslizando à frente um pouquinho e esticando o cotovelo. Dessa forma, inclusive, conseguimos até aumentar a amplitude do nosso souplesse.

Outro ponto importante do braço é que ele não vai colar na sua orelha quando estiver em terceira ou quinta posição, a depender do método. O braço não pode tampar seu rosto!

Mais um erro é que o queixo não pode grudar no peito! Seu pescoço deve ser visto! Pense em descer pelo peito e não pela cabeça!

A cabeça é outro detalhe importante! Não podemos deixá-la pendurada e nem olhar para baixo, nem para frente. Devemos pensar em olhar para o lado de fora da barra, como se a nossa orelha apontasse para o chão. A cabeça deve fazer uma linha junto com o corpo.

3. Exercícios para melhorar

  1. Uma primeira opção de exercício é o que chamamos de “mesinha”. De costas para a barra, segurando-a com as duas mãos, vamos descer à frente, com os ombros um do lado do outro. Primeiro a cabeça vai olhar para um lado, depois vamos voltar, e depois a cabeça olha para o outro. Pode começar esse exercício com o corpo chegando apenas a 90 graus, e com o tempo ir aumentando a amplitude do movimento. Observe que, quando formos descer, os braços deslizam junto, se aproximando do seu corpo.
  2. Outro exercício é dobrar uma das pernas como se fosse um passé en dehors e esticar a outra em paralelo bem na sua frente. A partir daí, descer com o corpo retinho para a sua perrna. Pode fazer uma perna de cada vez, e também com as duas pernas esticadas. Pode começar fazendo com o pé esticado e depois, para dificultar e ganhar mais alongamento, com o pé em flex.
  3. Deitar de barriga para cima, dobrar uma das pernas e puxar a outra para você. Fazer com uma perna de cada vez. Aos poucos você vai conseguir puxar cada vez mais. Você também pode começar com o pé esticado, depois fazer flex. Caso esteja ficando mais fácil, você também pode usar a therband para te ajudar.
  4. Em pé, com os pés paralelos, você pode tocar as suas mãos no chão, com as costas retas. Caso você ainda não consiga, pode fazer com os joelhos dobrados e depois com o tempo, ir esticando. Também pode começar com os pés mais afastados e depois ir aproximando. Nesse tipo de exercício, o peso deve estar nos dedos e não no calcanhar.
  5. Ainda de pé, você vai afastar os pés um do outro em paralelo na direção do seu quadril e vai descer o corpo, formando um V. A intenção é que as suas costas fiquem totalmente retas. Mas, se você ainda não conseguir, pode dobrar os joelhos.

Abaixo, o vídeo do canal com esse conteúdo para quem preferir assistir!

E essas foram as dicas e exercícios de hoje para melhorar o souplesse en avant no ballet!

Espero que tenha gostado e que tenha te ajudado!

Até o próximo post!