O trabalho de meia ponta é muitíssimo importante para nós bailarinos e também dá base a muitos passos no ballet, inclusive para a preparação para as pontas, não devendo jamais ser esquecido. Por essa razão, resolvi falar sobre isso no post de hoje.

 

Execução

Ao subir na meia ponta, não esquecer de rotacionar as coxas, trabalhando o en dehors e também não deixar o peso cair para o mindinho.

Se cair para o mindinho, como na segunda foto, estará fazendo incorretamente, podendo prejudicar próximos possíveis trabalhos, como por exemplo, o balance, as piruetas e o próprio trabalho de pontas.

O correto é o que eu fiz na primeira foto: colocar o peso no dedão, alinhando o pé com o tornozelo e o resto da perna. Isso será um trabalho correto que dará base para a execução de outros passos no ballet.

Importante lembrar sempre de tentar fazer a meia ponta mais alta possível, ficando visualmente mais bonitas, usando mais força e mantendo sempre o en dehors.

 

Exercícios para melhorar a meia ponta

1. Rolamento

É como fazer um plié na meia ponta. Mas a meia ponta tem que ser forçada, sempre jogando o peso para o pé, igualmente lembrando de não deixar cair para o dedo mindinho. E ao subir num elevé, manter a meia ponta alta, no mesmo lugar onde ela estava. Pode ser feito com ambas as pernas ou uma por vez.

2. Relevés

Qualquer exercício de ficar subindo e descendo da meia ponta, também podendo ser feito com as duas pernas ou uma de cada vez (como por exemplo, nos coupés), sempre mantendo a meia ponta alta, pensando no en dehors, e com o peso mais para o dedão.

3. Uso de thera band

Thera band, para quem não sabe, é um elástico para exercícios, que pode ser usado de várias formas. Normalmente são encontradas em casas do médico ou lojas de esportes. Existem de vários tamanhos e forças. Isso vai variar de acordo com a sua necessidade.

Como na foto, no ballet, o thera band, pode ser usado, dentre outras formas, para exercícios de fortalecimento de pés e para melhorar também a meia ponta.

Tipos de sapatilhas

Existem vários tipos de sapatilhas de meia ponta: de sola inteira, de sola dividida, de couro, de pano. Isso é mais questão de gosto.

Eu uso essa da foto. É da Evidence Ballet no modelo Brisé. Eu só recosturei os elásticos (primeira foto) porque prefiro eles mais pra cima (ela vem como na última foto). Mas adoro essa sapatilha porque o pé “respira”, não fica suando lá dentro. Ela é feita de uma telinha transparente e o couro é só na pontinha. Além disso, a sola é dividida. Também gosto mais porque facilita o trabalho em comparação com as de sola inteira.

É isso bailarinas e bailarinos que aqui passam!!!

Até o próximo post!!!