Hoje o assunto é principalmente para bailarinas iniciantes, mas serve para bailarinas de todos os níveis que possam ter essa dificuldade, que é como segurar a barra corretamente na aula de ballet. Será que você está mesmo segurando a barra da forma certa? É sobre isso o post de hoje! Para isso, separei uma série de dicas para te ajudar, já que é algo tão importante que temos que fazer todos os dias nas nossas aulas.

Esse é daqueles posts em que vou colocar o texto e o vídeo do canal logo depois, então, vocês escolham o que vocês preferirem.

1. Distância do corpo para a barra

Durante a aula de barra pode ser que você já tenha escutado do seu professor que você está muito colada ou muito longe da barra. Então, já podemos começar por aí: a distância que devemos estar da barra é aquela que não é muito longe, nem muito perto dela. Mas, como medir isso? Será que tem uma distância em cm? Na verdade, é mais simples do que isto: quando você fizer um port de bras, e o seu braço estiver na posição, é onde você deve colocar a sua mão.

Explicando melhor, se você estiver fazendo o exercício de frente para a barra, a distância deve ser aquela medida quando fazemos uma primeira posição de braços, e então apoiarmos as mãos. O cotovelo não pode ultrapassar o corpo! Quando estamos de lado, a distância é uma segunda posição de braços. De costas, é uma segunda posição que faz alongé. Dessa forma, não ficaremos coladas, nem longe demais da barra durante os exercícios na barra.

2. Alinhamento dos braços

Além da distância do corpo para a barra, outras coisas devem ser também observadas. Uma delas é o alinhamento dos braços. Quando estamos de frente, ombros, cotovelos e punhos devem estar na mesma direção. Dessa forma, além do corpo não ficar muito perto ou muito longe, as mãos também não estarão muito próximas, nem muito afastadas uma da outra. Quando estamos de lado, o braço deve estar sempre à frente do corpo. De costas, os braços também vão ficar levemente dobrados. Em nenhuma delas vamos esticar os cotovelos; eles estarão sempre levemente dobrados.

É esse tipo de regrinha que vai facilitar, exemplo, tirar os nossos balances e giros na barra!

Lembrando que a barra deve ser um objeto que seja apoio firme e que não tenha rodinhas, que não seja muito alto, nem muito baixo.

3. Como segurar a barra

Outra coisa que devemos ficar atentos é como seguramos a barra! Durante a aula de barra, TODOS OS DEDOS DEVEM ESTAR POR CIMA! O polegar não pode estar para baixo, agarrando a barra! Isso vai forçar a gente a colocar menos peso na barra.

Lembre-se de que a barra é para ser um leve apoio, e não ser uma muleta! Conforme for ficando mais fácil, teste e se desafie a colocar cada vez menos o seu peso na barra (a sua força deve ser para pensar em sustentar seu tronco, se puxar para cima, e não em se pendurar na barra). Tente, por exemplo, ir apoiando só a pontinha dos dedos, depois tente fazer mais passos sem a barra, ou ficar mais 1 segundo no balance, e por aí vai.

4. Alinhamento do corpo na barra

Pense na sua postura durante os exercícios na barra! O corpo deve estar sempre alinhado! Dessa forma, não vamos colocar nosso peso todo nela, os exercícios vão ficando mais fáceis e vamos ganhando mais força, resistência e mais independência para conseguirmos fazer os exercícios no centro. Você já reparou se você está fazendo um exercício ou um passo na barra, como um attitude, arabesque ou um penché e quando vai para o centro não consegue fazer de JEITO NENHUM? Pode ser o seu alinhamento, a sua postura durante o exercício e você estar usando a barra de muleta! Se no centro você não tem muleta, você não consegue fazer!

5. Deslocamentos na barra

Quando vamos fazer passos na barra que deslocam, o mesmo posicionamento e alinhamento dos braços devem acontecer. O braço deve deslizar junto desses passos. Assim será, por exemplo, nas piruetas, nos souplesses, nos penchés, nos piqués, e por aí vai.

6. Piruetas na barra

Quando fazemos uma pirueta de frente para a barra, as duas mãos vão tocá-la ao mesmo tempo quando chegamos novamente de frente e finalizamos o giro. Já quando estamos fazendo uma pirueta de lado para a barra, o braço de fora NUNCA toca a barra; só o braço de dentro é que vai tocá-la e isso só vai acontecer quando chegarmos de lado novamente e finalizarmos o giro.

E esse foi o nosso post de hoje!

Pratique todas as dicas e leia o quantas vezes for necessário para te ajudar!

E eu vejo vocês no próximo post!