Tutu da Ju https://tutudaju.com Meu blog de ballet Sat, 12 Jan 2019 23:51:00 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.0.3 O início do ballet no Brasil – A história antes do TMRJ https://tutudaju.com/o-inicio-do-ballet-no-brasil-a-historia-antes-do-tmrj/ https://tutudaju.com/o-inicio-do-ballet-no-brasil-a-historia-antes-do-tmrj/#respond Fri, 11 Jan 2019 17:30:34 +0000 https://tutudaju.com/?p=927 Olá bailarinas e bailarinos que me acompanham! Hoje o post vai ser sobre como começou o ballet no Brasil. Decidi escrever sobre isso porque algumas vezes já escrevi sobre a história do ballet, mas nunca mencionei sobre a história do ballet no Brasil. E há menos material disponível sobre isso. 1. Antes da vinda dos […]

O post O início do ballet no Brasil – A história antes do TMRJ apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá bailarinas e bailarinos que me acompanham!

Hoje o post vai ser sobre como começou o ballet no Brasil. Decidi escrever sobre isso porque algumas vezes já escrevi sobre a história do ballet, mas nunca mencionei sobre a história do ballet no Brasil. E há menos material disponível sobre isso.

1. Antes da vinda dos PortuguesesResultado de imagem para casa da opera ouro preto 1770

A verdade é que a chegada dos portugueses por aqui é que impulsionou termos nosso ballet, começou a criar as verdadeiras condições para isso, mas mesmo antes deles chegarem já haviam algumas danças  indígenas como as religiosas, as guerreiras, as venatórias (de caça), funerárias, báquicas (de acasalamento) ou ainda as recreativas. Mas pulemos esta parte, porque não é o foco deste blog.

Os primeiros teatros do Brasil chegaram em Minas Gerais. A Casa da Ópera, em Ouro Preto, é o teatro mais antigo do Brasil ainda em funcionamento e considerado, por muitos, o mais antigo da América Latina. Foi construído em 1769 por João de Souza Lisboa e inaugurado em 6 de junho de 1770. Foi o primeiro teatro onde mulheres se apresentaram em um palco no país.

2. A chegada da Família Real e da Família Lacombe – D. João VI e Luis Lacombe

Resultado de imagem para real teatro são joão

Em 1808 a Família Real chega ao Rio de Janeiro fugindo das guerras napoleônicas e com ela, a figura ilustre de D. João VI, que, como muitos sabem, foi um grande incentivador das artes e da cultura aqui no País. Nesta época, chegam até nós as danças das cortes européias e toda a cultura daquele continente. Digamos que passou a ser “modinha” saber as danças das cortes.

Pelo mesmo motivo também vem para cá, a família Lacombe em 1811. Luis Lacombe vai vir da Espanha para cá e vai abrir a sua escola na Rua do Ouvidor no Centro do Rio. Este vai ser o nosso primeiro professor de dança e de etiqueta. É com Luis Lacombe que as danças da corte são pela primeira vez aqui no Brasil abertas ao público, mas vai servir mais para atender a nobreza e a aristocracia do que qualquer outra classe social.

É também nesta época que começa a se desenvolver no nosso país a dança enquanto espetáculo (é desse ano de 1811 o registro do primeiro espetáculo cênico de dança e música, “I Due Rivali”, coreografado por Lacombe sobre composição de Marcos Portugal) e ainda vai ser neste período que vamos receber uma série de visitantes que vão contribuir para o desenvolvimento da nossa dança, como  Auguste Toussaint, bailarino da Academie de l’Opéra e do Théâtre Porte Saint-Germain que também vai trabalhar com Lacombe, apresentando “O Triunfo do Brasil ou Elogio”, com cenários do célebre artista plástico Jean Baptiste Debret nas festas da consagração de D. João VI como rei de Portugal e Algarves, em 1818.

Já em 1816 é fundado aqui no Rio de Janeiro o Real Theatro São João, que mais tarde se tornaria o Teatro João Caetano. Com a fundação desse teatro é que as companhias estrangeiras começam a se apresentar na corte com essas danças. Ainda não era propriamente o ballet, mas eram os seus primórdios.

3. Reinado de D. Pedro II

Resultado de imagem para alcazar lirico uruguaiana

Mais tarde, a partir de 1848, já no reinado de D. Pedro II, é que vamos começar a conhecer os grandes ballets românticos europeus (ainda não é nessa época que vamos ter nossa primeira escola de ballet com bailarinos brasileiros). É anunciada a vinda de Fanny Elssler ao Rio, mas ela não vem. Conhecemos, então, Anna Trabatoni e Eugène Finart, casal de bailarinos italianos que vieram para cá junto á Companhia Lírica Italiana. Vamos assistir em 1848 pela primeira vez o ballet La Sylphide e em 1849, Giselle. O interessante é que vamos assistir Giselle aqui um pouco depois da sua estreia mundial pela Opera de Paris (1840).

Também em 1849 vai chegar aqui a bailarina italiana Maria Baderna, aceitando um convite para se apresentar com sua companhia naquele mesmo teatro que se tornaria o Teatro João Caetano (neste momento ele chamava Teatro São Pedro de Alcântara). Ela foi uma grande bailarina que se interessou pela nossa cultura. Nas suas apresentações foram incorporando danças afro-brasileiras, como o lundu, a umbigada e a cachucha, e apesar de serem consideradas “escandalosas” para a sociedade escravista brasileira, faziam sucesso, lhe garantindo um grupo de fãs ardorosos. Seus fãs começaram a ser conhecidos como “baderneiros”, o que justifica a origem deste termo na Língua Portuguesa, e isso vai se justificar pelo tumulto que esses fãs causavam.

No final dos anos 1850, liderada pelo “Jornal do Commercio”, um jornal conservador da época, acusando o ballet clássico de ser uma escola de prostituição para senhoras e jovens e de desencadear a decadência moral das famílias e do Império Brasileiro.

É fundada neste momento em 1859 o “Alcazar Lírico“, uma casa de shows de iniciativa privada que funcionou na Uruguaiana, idealizada pelo francês Joseph Arnaud, proprietário e empresário que pretendeu dar à casa de espetáculos a feição dos cabarés de Paris. Era um teatro de variedades, nos moldes do teatro criado por Offenbach em Paris, onde a  plateia era uma participante da apresentação. É nele que está as origens do teatro musical no Brasil.

O teatro Alcazar era polêmico, e muitos não gostavam dele. As bailarinas que lá dançavam eram mal vistas e eram acusadas de “mulher da vida” (prostituta). Mas, foram elas as nossas primeiras professoras de ballet.

Nessa época, em meados do século XIX, começa a surgir a ideia de que deveríamos ter um grande teatro nacional que comportasse os espetáculos de ballet e que os nossos bailarinos dançassem. João Caetano inicia essa campanha, mas de fato, quem vai dar consistência a esse projeto vai ser o dramaturgo Arthur Azevedo. É aqui que começa os primórdios do nosso Theatro Municipal do Rio de Janeiro, mas isso já foi história de outro post.

 

– Minhas fontes:

. Livro: Balé passo a passo – Flávio Sampaio

. Wikipedia

. https://www.efdeportes.com/efd186/historia-da-danca-de-salao-irmaos-lacombe.htm

. Escola Estadual de Danças Maria Olenewa

. 8 teatros históricos em Minas Gerais

. http://heloisahmeirelles.blogspot.com/2015/11/alcazar-lyrique-um-teatro-polemico-no.html

O post O início do ballet no Brasil – A história antes do TMRJ apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/o-inicio-do-ballet-no-brasil-a-historia-antes-do-tmrj/feed/ 0
Cursos de Férias – Janeiro de 2019 https://tutudaju.com/cursos-de-ferias-janeiro-de-2019/ https://tutudaju.com/cursos-de-ferias-janeiro-de-2019/#respond Fri, 04 Jan 2019 20:25:22 +0000 https://tutudaju.com/?p=922 Olá bailarinas e bailarinos! O verão chegou e as férias do ballet também! E aí? Quais os planos de vcs? Muita gente viaja nessa época; eu inclusive voltei de viagem agora, mas tem muito bailarino por aí que não tira férias do ballet não! Ter um pequeno descanso da rotina pode ser ótimo para o […]

O post Cursos de Férias – Janeiro de 2019 apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá bailarinas e bailarinos!

O verão chegou e as férias do ballet também! E aí? Quais os planos de vcs?

Muita gente viaja nessa época; eu inclusive voltei de viagem agora, mas tem muito bailarino por aí que não tira férias do ballet não!

Ter um pequeno descanso da rotina pode ser ótimo para o corpo, mas não é muito bom ficar muito tempo parado sem dançar pq a gente perde muito do progresso que a gente conquistou ao longo do ano. Então, as férias, esse intervalo entre os anos letivos, podem ser uma EXCELENTE OPORTUNIDADE para aprender algo novo ou aprimorar algo que já sabe ou tem dificuldade. Para isso é que servem os cursos de férias! E é o que muitos bailarinos fazem nesse momento!

Além disso, eu particularmente acho que para o bailarino é uma grande experiência ter aulas com professores renomados que sejam diferentes do seu, pois acrescenta muito ao bailarino, já que cada professor carrega consigo uma bagagem e um método de ensino diferente!

Por isso, o intuito deste post é listar alguns cursos que eu pesquisei, com os mais diversos focos, áreas e objetivos para vcs escolherem (tem curso de ballet adulto, de pas de deux, de en dehors, para quem quer se preparar para dançar no TMRJ e muitos outros). Foquei na região sudeste, pq sei que boa parte dos meus seguidores são daqui, mas quem for de outra região e/ou for fazer outro curso que eu não listei, deixe nos comentários.

RIO DE JANEIRO

1. PETITE DANSE

A Petite Danse, minha escola, está com diversos cursos incríveis apenas na Tijuca neste ano, com excelentes professores, como Tauler Brandão, que integrou o Ballet Nacional de Sodre, Rosália Verlangieri, que foi coach da Ana Botafogo e da Patricia Salgado, minha mestra, entre outros e terão cursos de ballet iniciante, nível técnico, ballet adulto, pas de deux, en dehors, e muitas outras modalidades de dança que não o ballet clássico.

Os cursos serão entre os dias 07 e 25 de janeiro de 2019, podendo o aluno escolher quantos cursos tiver disponibilidade, podendo fechar combos, como por exemplo en dehors + pas de deux + aula de nível técnico (avançado). Pode também, a depender do curso, escolher entre 1, 2 ou 3 semanas de curso.

Uma excelente novidade é que a Petite está oferecendo alojamento para quem é de fora do RJ poder fazer também.

A grande vantagem é que quem decidir participar agora pode se inscrever no dia! No caso, a partir de segunda-feira (dia 07 de janeiro) que a escola aceita.

Cursos de dança nas férias

2. CENTRO DE MOVIMENTO DEBORAH COLKER

O Centro de Movimento Deborah Colker também apresenta diversos cursos em várias modalidades, como o ballet na melhor idade e superflex.

Os cursos ocorrerão nas datas entre 07 de janeiro a 01 de fevereiro de 2019 e há entrega de certificados.

https://www.cmdc.art.br/cursos

3. BALLET AARJ

O Ballet AARJ oferece um curso bastante completo, também podendo optar entre 1, 2, ou 3 semanas de aulas. Inclui, por exemplo variação de repertório e aulas de ballet contemporâneo.

As aulas serão entre os dias 07 a 25 de janeiro.

http://balletarrj.com.br/curso-de-ferias.html

4. ESCOLA DE DANÇA DA BARRA (EDB)

A escola vai oferecer vários cursos em datas variadas entre 07 a 24 de janeiro de 2019, tendo cursos de pas de deux com Francisco Timbó.

https://www.instagram.com/escoladancabarra/

5. CENARTE DIMENSÕES

Esta escola de dança fará cursos nas mais diversas modalidades e inclusive tem preparação para o TMRJ.

https://www.instagram.com/cenarte/

SÃO PAULO

1. STUDIO GISELLE DANÇAS

O Studio Giselle Danças vai realizar uma audição para o Miami City Ballet em uma parceria com a Cia de Ballet do Rio de Janeiro e será dias 26 e 27 de janeiro de 2019.

https://www.sympla.com.br/intensivo-de-ferias—studio-giselle-dancas__204666

2. MOSTRA DANÇA

A Mostra Dança oferece cursos tanto para alunos, como por exemplo, alogamento e técnica masculina, e para professores, como as metodologias de vaganova e baby class. As aulas ocorrerão nas datas entre 08 a 18 de janeiro.

https://www.mostradanca.com/cursosp

3. AGENDA DE DANÇA

Na verdade não é um escola, mas um site criado pelo Tarcísio Cunha. Lá tem várias opções de várias modalidades.

Dica de cursos para não ficar parado nessas férias – Jan/2019

4. IOA DANÇA

A IOA Dança oferece também diversos cursos em janeiro de 2019 em muitas modalidades.

http://ioadanca.com.br/evento/ioa-curso-de-verao-2019/http://ioadanca.com.br/agenda-completa/

 

MINAS GERAIS

– BH

1. PRIMEIRO ATO CENTRO DE DANÇA

Esta escola também está com diversos cursos em várias modalidades, do ballet ao hip hop, e acontecerá com datas entre 21 a 26 de janeiro.

https://www.facebook.com/primeiroato/https://www.instagram.com/primeiroatocentrodedanca/

 

2. MOSTRA DANÇA

Assim como o de São Paulo, este curso também tem para alunos e professores nas mais diversas modalidades. Ocorrerá dos dias 21 a 25 de janeiro.

https://www.mostradanca.com/cursobh

 

3. IV SEMINÁRIO ARTE MINAS INTERNACIONAL

Ocorrerá nos dias 13 a 26 de janeiro de 2019 e conta com professores nacionais e intercionais.

http://seminarioarteminas.net/regulamento-horarios/

 

 

E esses foram os principais cursos de férias para bailarinos em 2019.

Alguém se interessou? Eu já escolhi o meu!!!

Se alguém for fazer um que eu não falei, deixe nos comentários!!!

Até o próximo post!!!

O post Cursos de Férias – Janeiro de 2019 apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/cursos-de-ferias-janeiro-de-2019/feed/ 0
O pano de boca do Theatro Municipal do Rio de Janeiro https://tutudaju.com/o-pano-de-boca-do-theatro-municipal-do-rio-de-janeiro/ https://tutudaju.com/o-pano-de-boca-do-theatro-municipal-do-rio-de-janeiro/#respond Thu, 29 Nov 2018 22:43:42 +0000 http://tutudaju.com/?p=879 Olá bailarinos e bailarinas que me acompanham! Depois de um tempo sem fazer um post exclusivo para o blog, finalmente estou aqui para não colocar nenhum vídeo do meu canal! O contéudo vai ser por escrito dessa vez!!!! Para quem me segue no Instagram viu que há pouco tempo eu fiz uma visita guiada ao […]

O post O pano de boca do Theatro Municipal do Rio de Janeiro apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá bailarinos e bailarinas que me acompanham!

Depois de um tempo sem fazer um post exclusivo para o blog, finalmente estou aqui para não colocar nenhum vídeo do meu canal! O contéudo vai ser por escrito dessa vez!!!!

Para quem me segue no Instagram viu que há pouco tempo eu fiz uma visita guiada ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro! Para quem quiser ver essa visista clica aqui no meu perfil do Instagram e veja com mais detalhes que está lá nos destaques!

Então, por causa dessa visita, resolvi falar da história do pano de boca do TMRJ  feito por Eliseu Visconti e toda a polêmica envolvida na sua criação.

Já fiz um post sobre toda a história do Theatro Municipal e do corpo de baile, então pulemos essa parte.

O QUE É UM PANO DE BOCA

Pano de boca, para quem não sabe, é uma tela que ocupa toda a entrada da sala, que cobre toda a boca de cena, que fica na frente da cortina antes de começar o espetáculo.

O pano de boca do TMRJ foi produzido por Eliseu Visconti a partir de 1906 em Paris, chegou ao nosso Theatro em 1908, antes mesmo da sua inauguração, e só fica exposto cerca de uma semana por ano por razões de manutenção.

“Conhece o panno de bocca do Theatro Municipal? É uma
enorme téla de doze metros por doze. A allegoria que nelle está
pintada contém cerca de trezentas figuras retratos historicos.
Imagine essa enorme téla, que eu deveria esboçar, pintar,
encher, enfim, esticada no meu atelier de Paris, em minha frente,
esperando por mim, completamente branca! Foi essa, sem
duvida, a maior emoção da minha vida de artista!”

A HISTÓRIA DO PANO DE BOCA DO TMRJ

O pano de boca já estava presente no Theatro antes mesmo da sua inauguração, que, como vocês podem ver no outro post sobre a história do TMRJ, foi uma obra que demorou apenas quatro anos para ficar pronta.

Mas a verdade é que, embora o pano de boca tenha chegado ao Theatro em 1908, a sua história começa um pouco antes, em 1905. Foi neste ano em 16 de junho que Eliseu Visconti recebera em Paris uma carta escrita por Francisco Guimarães comunicando que o arquiteto construtor do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Francisco Oliveira Passos, solicitava que o pintor levasse ao Rio de Janeiro alguns esboços com ideias para as decorações do referido
teatro.

Resultado de imagem para eliseu visconti pano de boca

Retornando, então, à capital francesa em maio de 1906, Visconti aluga o atelier que havia pertencido a Puvis de Chavannes, em Neuilly-sur-Seine, no Boulevard du Chateau nº 38.  No Brasil não havia atelier nas dimensões adequadas à empreitada que Visconti iniciava. O atelier alugado em Paris, com cerca de 5 metros de pé direito, seria ainda pequeno, pois o pano de boca, com 12 metros de altura por 13 metros de largura, teve que ser dividido em três seções, de diferentes alturas, pintadas separadamente.

Visconti teve como um de seus assistentes o pintor Helios Seelinger, que se encontrava em Paris por haver conquistado em 1903 o prêmio de viagem ao exterior com a tela “Boêmia”. Quatro anos depois de seu trabalho com Visconti, Seelinger seria escolhido para executar o painel decorativo do salão nobre do Clube Naval do Rio de Janeiro.

Concluído, o pano de boca foi exposto em Paris, entre 20 e 28 de julho de 1907, no atelier do artista. Embora envaidecido com os insistentes pedidos para mostrar seus trabalhos ainda na capital francesa, Visconti não pretendia realizar essa exposição, pois o contrato de aluguel do atelier expirava em 15 de julho e o novo inquilino negava-se a permitir que o prazo fosse prorrogado por um dia sequer. Sabe-se, por carta encaminhada a Francisco Oliveira Passos, que Visconti não admitia realizar a exposição em outro local, temendo pela integridade de suas obras.

Em 11 de outubro de 1907, Eliseu Visconti embarca no navio Nille, trazendo as decorações do Theatro Municipal em três caixotes, sendo que o maior deles tinha 14 metros de comprimento. Chegando ao Rio, os trabalhos de montagem das obras no Theatro foram imediatamente iniciados. Visconti havia visitado a Ópera de Paris em junho de 1907 para examinar a instalação do pano de boca do teatro francês. Lá desenhou detalhes da engrenagem utilizada para suspensão do pano, com o claro objetivo de aplicar mecanismo similar à sua obra.

Oito dias foram necessários para a suspensão do pano de boca no Theatro Municipal, trabalho concluído em 28 de abril de 1908. E o pano seria objeto de críticas severas, por parte de Arthur Azevedo. O dramaturgo contestava a concepção da obra, e não os personagens ali colocados. Preservava Visconti como artista, mas acusava o prefeito Pereira Passos de arbitrário, por não haver submetido o croqui do pano de boca à aprovação da prefeitura e à opinião pública, esquecendo-se da exposição do croqui na Casa Vieitas, em 1906. Suas críticas eram passadas aos leitores através das crônicas Palestras, que mantinha no jornal carioca O Paiz, e tinham como principal propósito atacar o prefeito. Em resposta, o Engenheiro Francisco Oliveira Passos faz publicar, na edição de 30 de julho de 1908 do mesmo jornal, carta encaminhada a Arthur Azevedo, na qual afirma que a pintura do pano de boca só foi confiada a Eliseu Visconti depois de aprovado pela prefeitura o croqui a óleo do trabalho.

O ENCONTRO DE TODAS AS ARTES

Mesmo o atelier em Paris tendo um pé-direito bastante alto, foi necessário executar o trabalho do pano de boca em três etapas. A parte superior foi estendida no dia 20 de janeiro de 1907; a segunda no dia 24 de março e a parte inferior no dia 15 de maio. O tema dado a Visconti – A influência das Artes sobre a Civilização –, foi desenvolvido pelo pintor numa profusão de centenas de figuras em desfile alegórico.

No alto, a Arte abre braços e asas para influenciar o avanço da civilização, enquanto, ao som da música instrumental e coral, a Verdade e a Ciência espalham sua luz. No cortejo estão representados grandes nomes da literatura, música, teatro, escultura, pintura e alguns poucos governantes que favoreceram as artes, através dos séculos. No terço inferior da tela, Visconti representa os vultos brasileiros das mesmas áreas culturais, e termina com uma banda de música e representantes do povo.

É possível ver, então no pano de boca de Eliseu Visconti, no conjunto das figuras e alegorias, além da figura da verdade e dos representantes do povo, como negros e indígenas, a escultura da Verdade,  Terpsícore, algumas bailarinas clássicas, representações da Grécia e Roma, e algumas personalidades bastante conhecidas por nós como Shakespeare, Camões, Vitor Hugo, Francisco Manuel, Mestre Valentim, José Bonifácio, Castro Alves, José de Alencar, Casimiro de Abreu, Pedro Américo, Vitor Meireles, D. Pedro II e os artistas de teatro famosos no século 19 ou naquela época, como João Caetano, Vasques, Peregrino de Menezes e Furtado Coelho e ainda a célebre dançarina moderna, Isadora Duncan.

Mas foi justamente a presença de Dom Pedro II e de negros que mais causaram polêmica na época. Vamos, então a essas polêmicas.

AS POLÊMICAS

Diversos visitantes ao seu atelier, tanto brasileiros quanto estrangeiros, aconselharam Visconti a expor seus trabalhos ainda em Paris. Depois de conseguir uma prorrogação do contrato de aluguel, ele pôde expor suas decorações no próprio atelier onde foram trabalhadas. A exposição aconteceu entre 20 e 28 de julho de 1907 e Visconti registrou em seu caderno de notas o comparecimento de quase 300 pessoas no dia da inauguração, citando nominalmente dezenas delas, dentre as quais, diversos artistas e autoridades, franceses e brasileiros, com destaque para Joseph-Antoine Bouvard, arquiteto da cidade de Paris, e o ex-presidente do Brasil Rodrigues Alves.

A imprensa francesa acolheu bem a exposição. Visconti pede a Oliveira Passos autorização para que o jornal “L’Art Decoratif” possa reproduzir os seus trabalhos em número especial, e informa: “Pelo correio passado enviei-lhe alguns jornais que fallam da exposição e seguem outros”.

No entanto, a exposição suscitou imediatamente reações escandalizadas por integrantes da colônia brasileira em Paris. Um certo Pereira Nunes, listado no caderno entre os que compareceram à inauguração, escreveu a Visconti uma carta, como “aviso de quem deseja poupar-lhe desgostos”, informando estar certo de que a todos “impressionou tristemente aquella exhibição de negros e bananas, mais um alvo para as chacotas e troças dos estrangeiros que nos
frequentam”. A carta sugeria que o pequeno grupo, espremido ao final da procissão, fosse suprimido ou substituído.

O trecho inferior do telão, o único que pôde ser exposto em Paris, constitui apenas uma terça parte da composição. Mas a elite brasileira demonstrou verdadeiro horror ao que viu em Paris, pois não se conformava com a inclusão de populares numa tela decorativa da mais luxuosa casa de espetáculos brasileira, ainda que o grupo ocupasse um espaço ínfimo e sem relevo algum. No canto inferior esquerdo, está representada uma família negra de pés descalços – o pai, que carrega uma espécie de bastão, símbolo do seu trabalho braçal; a mãe que segura um bebê no colo e estende a mão para conter o menino que se inclina para pegar algo do chão; e a jovem que segura a bacia com frutos acima da cabeça.

No Brasil, a imprensa divulgava a opinião da elite, antes que o público tivesse oportunidade de ver a obra. Em resposta, Oliveira Passos mandou publicar no “Jornal do Commercio” uma carta com a descrição feita por Eliseu Visconti do seu trabalho, para que se tivesse uma noção do todo. Na sequência, porém, foi acrescentado o
telegrama que o Jornal do Brasil publicara no dia anterior, recebido de Paris:

“Membros da colonia brasileira dirigiram-se ao Sr. Conselheiro
Ruy Barbosa, pedindo-lhe que interviesse junto ao Sr.
Presidente da Republica, para que fosse evitado o acabamento
do panno de boca do Theatro Municipal em que o pintor Visconti
representava o Brasil artistico na pessoa de Sua Magestade o
Imperador, finado Sr. D. Pedro II, boquiaberto ante o maestro
Carlos Gomes e rodeado de pessoas na mesma attitude, entre
as quaes uma preta mina, com um taboleiro cheio de bananas,
além de outros attributos ridiculos ou deprimentes”.

Visconti, em Paris, também recebeu as notícias que circulavam no Brasil, através do telegrama: “Causa má impressão inclusão Imperador e mais pessoas populares panno Teatro”, justamente por representar a monarquia, passado não tão distane no Brasil à época. Mas, na visão de Visconti, não tinha razão de ser essa má impressão, tendo em vista que o pintor não escolheu a figura do Imperador por ser imperador, mas por ter sido uma pessoa de grande importância para a arte. Dom Pedro II foi de fato um verdadeiro mecenas da produção artística no Brasil, patrocinando diversos artistas. Então, ele deveria, sim, estar presente no pano de boca.

Foi sugerida uma modifição a Visconti de seu pano de boca, justamente pela presença dos negros e de Dom Pedro II, mas a verdade é que a pintura foi mantida intacta, não sofrendo qualquer modificação, sobrevivendo ao tempo e às críticas sofridas.

No final de setembro, Visconti comunicou a Oliveira Passos que partiria no dia 11 deoutubro, no paquete Nile, levando as decorações do teatro. Já no Rio, o pintor registrou no seu caderno de notas que a colocação do pano de boca se fez entre os dias 11 e 19 de abril de 1908, e ainda, minuciosamente, a maneira de suspendê-lo. Então, novamente o pano de boca ocupou as páginas da imprensa.

Ele foi reproduzido, em página dupla, na revista Fon-Fon, de 11 de julho, sem nenhum comentário. Logo em seguida, num artigo antimonarquista ele é citado, desta vez destacando a figura de Pedro de Alcântara, colocado “ao lado de uma bailarina-cocotte, e no mesmo plano em que eternizou a elegante effigie do Sr. Oliveira Passos, que lhe encommendou a obra, significando, assim, que nas creações estheticas não ha reverenciaes convencionaes, nem attenções idolatras”

Na semana seguinte o assunto ressurge na coluna Palestra, de Arthur Azevedo, que também assentiu com as críticas feitas ao pano de boca do Theatro Municipal.

Quando finalmente o teatro ficou pronto, em julho de 1909, sobre uma visita anterior à inauguração, facultada a jornalistas e convidados para conhecerem as instalações do teatro, o Correio da Manhã publicou: “Tivemos occasião de ver tambem o panno pintado por Visconti e que é de grande effeito”. Mas O Paiz, o jornal que mais
alimentou a discussão, reservou-se o direito de manter o seu posicionamento em vantagem, sugerindo que a apresentação do pano de boca de Eliseu Visconte na inauguração do Theatro iria reacender ass discussões e polêmicas de natureza artistica, já levantadas anteriormente e agora apagadas pela espectativa da obra.

Mas o palpite falhou e a polêmica não se reacendeu. No seu devido lugar e visto por inteiro, à distância para a qual foi planejado, a complexidade do pano de boca de Visconti não incomodava, como se imaginou, e nem destoava esta ou aquela figura, mesmo aos olhos dos mais preconceituosos. Em todas as reportagens sobre a inauguração do Teatro Municipal, ocorrida no dia 14 daquele mês, nada foi encontrado sobre ele. A imprensa preferiu calar a assumir a aprovação do público, em dissonância com a opinião propalada pela elite.

A Illustração Brazileira publicou um artigo em que o autor conta, assombrado, a sua experiência fulgurante de visitar o teatro, conhecendo todas as suas dependências. Ele descreve o luxo, o conforto, o funcionamento do mecanismo de palco, e se impressiona principalmente com a luz elétrica por toda a parte. Sobre as pinturas apenas diz: “E pelas paredes leves trechos de fantasia, pintados por Visconti e Bernardelli, quasi sempre o vago esboço de mulheres a dansar, envoltas em brumas e veus”. No texto, nenhuma palavra sobre o pano de boca, porém, entre as reproduções, lá está ele (p.69) e na página anterior, um desenho com suas figuras principais, numeradas de 1 a 75, e
a indicação do que cada uma representa.

Por fim, mesmo após as duras críticas e polêmicas, a pintura permaneceu como foi originalmente concebida, e resistiu aos percalços do tempo e da apreciação dos homens, chegando ao século XXI como o testemunho de uma época que se orgulhava do seu progresso, mas ainda flertava com retrocessos da parte dos representantes de uma elite, que não se conformava com as pequenas conquistas sociais alcançadas, a duras penas, pelos menos favorecidos.

Eliseu Visconti também foi responsável por pintar o teto do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, pintura nomeada de “A dança das horas”, mas deixemos isso para outro post!!!

 

OBS: Minhas fontes bibliográficas:

http://www.cbha.art.br/coloquios/2016/anais/pdfs/3_Mirian%20Seraphim.pdf

https://eliseuvisconti.com.br/theatro-municipal-pano-de-boca/

 

Até um próximo post pessoal!!!!

O post O pano de boca do Theatro Municipal do Rio de Janeiro apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/o-pano-de-boca-do-theatro-municipal-do-rio-de-janeiro/feed/ 0
Make de palco PERFEITA – 3º desafio Méliuz – Collab https://tutudaju.com/make-de-palco-perfeita/ https://tutudaju.com/make-de-palco-perfeita/#respond Tue, 27 Nov 2018 16:21:59 +0000 https://tutudaju.com/?p=907 Olá bailarinas!!! O vídeo de hoje é especial para as meninas!!! Esse vídeo é a primeira collab do canal do Tutu da Ju!!! Obaaa!!! E para isso, não poderia deixar de chamar um convidado mais que especial, Fernando Mendonça, meu amigo do ballet, para fazer uma make de palco para nós bailarinas dançarmos nas apresentações, […]

O post Make de palco PERFEITA – 3º desafio Méliuz – Collab apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá bailarinas!!!

O vídeo de hoje é especial para as meninas!!!

Esse vídeo é a primeira collab do canal do Tutu da Ju!!! Obaaa!!!

E para isso, não poderia deixar de chamar um convidado mais que especial, Fernando Mendonça, meu amigo do ballet, para fazer uma make de palco para nós bailarinas dançarmos nas apresentações, já que o final de ano está chegando!!!

Chamei o Fernando, pq AMO a energia dele e a pessoa que ele é!!! Sabe aquele amigo que te joga pra cima e é sempre alto astral? É o Fernando com certeza!!! Ele é aquele amigo que todo mundo quer perto! O tipo de pessoa que a gente deve se cercar!!!

Além disso, chamei o Fernando pra ele dar várias dicas boas que ele sabe pra a gente ter aquela make perfeita. Como evitar de suar, de borrar a maquiagem, de fazer a make durar e muitas outras dicas que toda bailarina tem que saber pra ter a melhor make de palco!!!

Fizemos uma maquiagem tom terra, que vai combinar com praticamente qualquer tipo de figurino e praticamente qualquer tipo de ballet!!! Aproveitamos a Méliuz para podermos fazer uma surpresa pro nosso convidado!!! Compramos um presente

pra ele que com certeza ele vai usar bastante!!! E deu pra ver que ele AMOU!!! E eu AMEI a reação dele ao receber o presente!!! NÃO SE ESQUEÇAM DE VOTAR E DE DEIXAR SEU LIKE!!!

Link para votar: https://www.meliuz.com.br/desafio/2018/p/tutudaju

Até o próximo post!!!

O post Make de palco PERFEITA – 3º desafio Méliuz – Collab apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/make-de-palco-perfeita/feed/ 0
Os segredos do bom attitude https://tutudaju.com/os-segredos-do-bom-attitude/ https://tutudaju.com/os-segredos-do-bom-attitude/#respond Tue, 27 Nov 2018 16:12:15 +0000 https://tutudaju.com/?p=901 Olá pessoal!!! Uma vez me pediram por direct no instagram (@tutudaju) que eu desse dicas para melhorar o attitude. Por lá eu dei algumas dicas que eu vou hoje compartilhar com vocês nesse novo vídeo do meu canal!!! Como sempre, primeiro o vídeo e, logo abaixo, a descrição por escrito!!! Dicas: 1. En dehors (andeor) […]

O post Os segredos do bom attitude apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá pessoal!!!

Uma vez me pediram por direct no instagram (@tutudaju) que eu desse dicas para melhorar o attitude. Por lá eu dei algumas dicas que eu vou hoje compartilhar com vocês nesse novo vídeo do meu canal!!!

Como sempre, primeiro o vídeo e, logo abaixo, a descrição por escrito!!!

Dicas:

1. En dehors (andeor) – O ballet é en dehors! Então lembre-se sempre de rodar a sua coxa. O joelho sempre vai apontar para fora.

2. Pense no ombro oposto! Lembre-se de empurrar o ombro oposto na direção da sua perna de trabalho, porque isso vai facilitar o seu balance

3. A direção do pé é sempre na direção do ombro oposto.

4. O attitude é sim com a perna dobrada, mas não dobre demais, nem estique demais.

5. Cuidado com o pé de foice!!! O pé aponta pra baixo, se o attitude for na frente, e para cima, se for atrás.

6. No piqué attitude, lembre-se também de pisar longe, de fazer muito fondue na perna de base. E também aproveite o angulo do fondue para virar o attitude. Isso vai fazer com que ele não fique curto.

Exercícios:

1. Attitude en cloche – sempre passar pela primeira! Primeiro sem descer as costas e depois descendo.

2. Grand rondejamb en dehors e en dedans com theraband

 

Era isso gente, até o próximo post!!!

O post Os segredos do bom attitude apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/os-segredos-do-bom-attitude/feed/ 0
3 Lanches fit para bailarinas – 2º desafio Méliuz https://tutudaju.com/3-lanches-fit-para-bailarinas-2o-desafio-meliuz/ https://tutudaju.com/3-lanches-fit-para-bailarinas-2o-desafio-meliuz/#respond Mon, 12 Nov 2018 14:45:56 +0000 http://tutudaju.com/?p=887 Oi gente! Dessa vez o post é dedicado a quem sempre me pede dica de alimentação saudável para bailarinas e bailarinos! Então resolvi testar junto com vocês 3 opções de lanches saudáveis, todos com banana! Vou deixar o vídeo aqui e logo após a descrição das receitas! 1) BRIGADEIRO FIT – 2 bananas maduras – […]

O post 3 Lanches fit para bailarinas – 2º desafio Méliuz apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Oi gente!

Dessa vez o post é dedicado a quem sempre me pede dica de alimentação saudável para bailarinas e bailarinos!

Então resolvi testar junto com vocês 3 opções de lanches saudáveis, todos com banana!

Vou deixar o vídeo aqui e logo após a descrição das receitas!

1) BRIGADEIRO FIT
– 2 bananas maduras
– 5 colheres de sopa de leite em pó desnatado
– 2 colheres de sopa de cacau em pó

2) Smoothie de banana com abacate
– 1 banana madura
– meio abacate pequeno
– 2 colheres de sopa de aveia
– 2 colheres de chá de cacau em pó
– meio copo de leite de coco
– meio copo de leite de arroz

3) Cookies de Banana
– 3 bananas maduras
– 2 xícaras de aveia
– 1 colher de chá de canela
– uvas passas a gosto ou chocolate

 

Lembrando que esse é mais um vídeo do desafio Méliuz, então preciso MUITO que vocês votem!!!

Link para votar: https://www.meliuz.com.br/desafio/2018/p/tutudaju

Até o próximo post!!!

O post 3 Lanches fit para bailarinas – 2º desafio Méliuz apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/3-lanches-fit-para-bailarinas-2o-desafio-meliuz/feed/ 0
Exercícios com Theraband https://tutudaju.com/exercicios-com-theraband/ https://tutudaju.com/exercicios-com-theraband/#respond Wed, 07 Nov 2018 14:03:02 +0000 http://tutudaju.com/?p=873 Olá bailarinos e bailarinas que acompanham o Tutu da Ju!!! Essa semana eu soltei um novo vídeo no Canal do YouTube de algumas possibilidades de exercícios com theraband! Esse vídeo foi um conteúdo exclusivo para quem comprou a faixa elástica no Tutu da Ju Store e hoje também estou compartilhando com vocês! Logo abaixo deixo […]

O post Exercícios com Theraband apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá bailarinos e bailarinas que acompanham o Tutu da Ju!!!

Essa semana eu soltei um novo vídeo no Canal do YouTube de algumas possibilidades de exercícios com theraband! Esse vídeo foi um conteúdo exclusivo para quem comprou a faixa elástica no Tutu da Ju Store e hoje também estou compartilhando com vocês!

Logo abaixo deixo o vídeo pra vocês assistirem e após o texto com a descrição de cada exercício!

Os exercícios são muito parecidos, têm algumas variações e vão ser feitos na frente, ao lado e atrás.

Eis os exercícios:

1 – Dar voltas no pé de acordo com o tamanho da sua perna e da sua flexibilidade e colocar a outra ponta no ombro oposto. Apoioar-se na barra e fazer 10 grand battement na frente, com a consciência de subir jogando e descer freando (pode ser feito de frente ou de lado para a barra). Fazer para os dois lados.

2 – Prender a theraband na barra e dar voltas no seu pé. Fazer também 10 grand battement com a perna na frente. Fazer também nos dois lados.

3 – Dar voltas no pé e prender a outra ponta no ombro oposto. Dessa vez faremos o seguinte: sobe a perna e desce, sempre mantendo de noventa graus para cima. Vamos fazer 10 repetições para cada lado. Isso vai ajudar a ter mais força para sustentar e subir mais a perna.

OBS: Fazer a mesma coisa ao lado e atrás também.

OBS: Quando for fazer atrás, além a opçao do arabesque, pode fazer o exercício 3 em penché também!

4 – Fazer grand rondejamb en dehors e en dedans também em cada perna, sempre mantendo o en dehors o tempo todo! Não deixe a sua bacia desencaixar!!!!

 

Esses eram os exercícios que eu tinha pra mostrar!

Até o próximo post!!!

O post Exercícios com Theraband apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/exercicios-com-theraband/feed/ 0
Vlog de ensaio fotográfico de ballet – 1º desafio Meliuz 2 https://tutudaju.com/vlog-de-ensaio-fotografico-de-ballet/ https://tutudaju.com/vlog-de-ensaio-fotografico-de-ballet/#respond Mon, 05 Nov 2018 18:18:02 +0000 http://tutudaju.com/?p=869 Olá pessoal!!! Hoje farei um vídeo totalmente diferente que eu nunca fiz antes por aqui!!!! Vocês já me pediram, então resolvi gravar um vlog! Esse vídeo é um dos vídeo do desafio Méliuz! E preciso do seu voto em cada vídeo que eu fizer! uem votar está concorrendo a um iPhone X e se eu ganhar posso crescer ainda mais como […]

O post Vlog de ensaio fotográfico de ballet – 1º desafio Meliuz 2 apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá pessoal!!!

Hoje farei um vídeo totalmente diferente que eu nunca fiz antes por aqui!!!! Vocês já me pediram, então resolvi gravar um vlog!

Esse vídeo é um dos vídeo do desafio Méliuz! E preciso do seu voto em cada vídeo que eu fizer! uem votar está concorrendo a um iPhone X e se eu ganhar posso crescer ainda mais como Youtuber!!!

Nesse vídeo vocês podem ver um dia inteiro meu quando eu tenho algum ensaio fotográfico de ballet para fazer para o Tutu da Ju. Ao longo dele dou algumas dicas de fotografia bem básicas para o fotógrafo e para a bailarina.

Contamos com o belíssimo cenário do Forte e da Praia de Copacabana no Rio de Janeiro!

Além disso vocês poderão ver um pouco do meu quarto minha família, meu primeiro fã clube antes do Tutu da Ju sequer pensar em existir: minha mãe, minha avó e meu namorado, incentivador, fotógrafo e diretor!

Link do meu perfil no Méliuz para votar: https://www.meliuz.com.br/desafio/2018/p/tutudaju

 

Era isso gente! Até o próximo pot!!!!

O post Vlog de ensaio fotográfico de ballet – 1º desafio Meliuz 2 apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/vlog-de-ensaio-fotografico-de-ballet/feed/ 0
Conheça a história do Tutu da Ju e concorra a um iPhoneX – Desafio Méliuz 2 https://tutudaju.com/conheca-a-historia-do-tutu-da-ju-e-concorra-a-um-iphonex-desafio-meliuz-2/ https://tutudaju.com/conheca-a-historia-do-tutu-da-ju-e-concorra-a-um-iphonex-desafio-meliuz-2/#respond Wed, 24 Oct 2018 18:33:59 +0000 http://tutudaju.com/?p=863 Oi gente!!! Teve um vídeo no canal contando a minha história!!! Confere la!!! Esse vídeo é de inscrição do desafio Méliuz! Assista até o final e saiba como concorrer a um iPhone X!!!! Vote em mim no meu perfil do Desafio Méliuz e concorra a esse premio incrível!!!! Me chamo Juliana Xavier e criei o Tutu […]

O post Conheça a história do Tutu da Ju e concorra a um iPhoneX – Desafio Méliuz 2 apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Oi gente!!!

Teve um vídeo no canal contando a minha história!!!

Confere la!!!

Esse vídeo é de inscrição do desafio Méliuz! Assista até o final e saiba como concorrer a um iPhone X!!!! Vote em mim no meu perfil do Desafio Méliuz e concorra a esse premio incrível!!!!
Me chamo Juliana Xavier e criei o Tutu da Ju para inspirar bailarinos e bailarinas pelo Brasil a continuarem a dançar! Pois o ballet faz tão bem a gente!!! É quase uma terapia!!! E todo mundo pode e deve dançar!!!
Eu comecei o Tutu da Ju a partir de um ensaio fotográfico de ballet em que o meu namorado foi comigo e percebeu ali que eu tinha que fazer algo relacionado a dança. Ele viu que só de eu falar de ballet o meu olho já brilhava!!! Ele insistiu tanto, eu fiquei irritada e a gente quase brigou! Mas eu fiz o Tutu da Ju, fazendo um nome que fosse sonoro com o meu nome e tivesse um elemento do ballet: o tutu, a saia de ballet! Aí nasceu o Tutu da Ju como um blog, depois instagram e canal do Youtube!!
O Canal do YouTube também começou de forma inesperada e improvisada! Era pra ser um tutorial de coque no Blog só com fotos! Mas percebi que isso não ajudaria tanto vocês! E assim veio nosso primeiro vídeo do Canal, sem roteiro mesmo e com a minha gatinha Flora aparecendo no fundo! Depois dele vieram outros vídeos com mais preparação e mais dedicação! E os gatos no fundo também continuaram para dar mais graça e mostrar o meu lado Felícia!
Quem diria que a garotinha tímida do fundo da sala hoje ia estar encarando a câmera para compartilhar suas dicas e conhecimentos com seus inscritos, tirar dúvidas e ajudá-los!!!
Muito melhor estar nas pontas dos pés ajudando vocês do que atrás de uma pilha de processos! E por causa disso tudo decidi participar do Desafio Méliuz!!! Esse Desafio Méliuz vai me fazer crescer ainda mais como YouTuber e continuar meu sonho de continuar inspirando e ajudando vocês! Por isso não se esqueçam de votar em mim pra me ajudar a ajudar vocês ainda mais e o melhor: concorrendo a esse prêmio incrível!!!!
Gente! Esse é um vídeo diferente do que vocês estão costumados! Vai ter outros vídeos como este; mas os outros também vão continuar!
Até o próximo post!!!

O post Conheça a história do Tutu da Ju e concorra a um iPhoneX – Desafio Méliuz 2 apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/conheca-a-historia-do-tutu-da-ju-e-concorra-a-um-iphonex-desafio-meliuz-2/feed/ 0
Dicas e exercícios para melhorar seus pequenos saltos no ballet https://tutudaju.com/dicas-e-exercicios-para-melhorar-seus-pequenos-saltos-no-ballet/ https://tutudaju.com/dicas-e-exercicios-para-melhorar-seus-pequenos-saltos-no-ballet/#respond Tue, 16 Oct 2018 13:13:49 +0000 http://tutudaju.com/?p=854 Olá povo que acompanha o Tutu da Ju!!! Vocês me pediram no instagram dicas para melhorar os pequenos saltos, então esse vai ser o nosso vídeo de hoje. Como sempre, vou deixar primeiro o vídeo do Canal do YouTube e logo abaixo a descrição por escrito!!! 1- Faça com a energia e a inteção certa […]

O post Dicas e exercícios para melhorar seus pequenos saltos no ballet apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
Olá povo que acompanha o Tutu da Ju!!!

Vocês me pediram no instagram dicas para melhorar os pequenos saltos, então esse vai ser o nosso vídeo de hoje.

Como sempre, vou deixar primeiro o vídeo do Canal do YouTube e logo abaixo a descrição por escrito!!!

1- Faça com a energia e a inteção certa alguns passos na bbarra como o tendu, jeté e frappé, que vai ajudar vc a ter a energia certa do pequeno salto no centro, prestando atenção se o acento é fora ou dentro.

2 – Se dedique ao seu plié e pense nele como um elastico. Além disso na hora da descida do salto, vão jogue seu quadril para trás. 3 – MUITO treino! Preste atenção no seu professor quando ele estiver mostrando! Tenha certeza que vc decorou a sequencia!!! E procure entender o nome do passo. E vc pode treinar na barra até se sentir segura para ir para o centro.

4 – Tenha a consciencia de cruzar a perna e nao so os pés.

5 – Respiração! Preste atenção em como vc está respirando! Respire sempre pelo nariz e NUNCA pela boca que assim vc vai cansar menos!

6- Musicalidade! Preste atenção na música! Pode ser que vc precise sair no tempo antes da música começar; se a musica é lenta ou rapida; se o salto tem acento em cima ou embaixo.

7 – Para jeté battu, pense 1-2, sendo o 2 a terminação embaixo no fondue.

8 – Para cabrioles, assembles e brises, leve a perna da frente a 90 graus e bata nela.

9 – Faça exercícios de cruzar as pernas feito uma tesourinha

10 – Em pé na barra feche a quinta posição em flex.

11- Faça o exercícios com a perna dobrada, levando o corpo junto e passando pela meia ponta. Vai te dar a consciencia certa do impulso do pequeno salto.

 

É com essas dicas que eu fecho o post de hoje!!!

Até o próximo!

O post Dicas e exercícios para melhorar seus pequenos saltos no ballet apareceu primeiro em Tutu da Ju.

]]>
https://tutudaju.com/dicas-e-exercicios-para-melhorar-seus-pequenos-saltos-no-ballet/feed/ 0