Olá pessoal!

Quem me acomapanha no Instagram sabe que eu dei minha primeira aula de ballet da vida esse mês! Eu estava super insegura e nervosa! Quando eu era mais nova eu dizia que eu nunca ia dar aula de na vida, que o meu negócio era fazer aula e dançar e não dar aula! Eu nunca tinha me imaginado nessa situção, até que, por causa do curso profissionalizante, eu tive que dar aula, pq é uma das avalições! Então, meu objetivo desse post, é fazer com que você, que está pensando em começar a dar aulas de ballet agora não fique tão perdida e tão nervosa quanto eu!

Eu só dei duas aulas na vida (dei a segunda pq a primeira deu super errado!), então, se no futuro eu der aula de novo e tiver outros aprendizados, pode ser que eu atualize esse post ou faça um novo. Aqui neste post, eu separei algumas dicas com algumas coisas que me ajudaram e com os erros que eu cometi para você não cometer também! Então, vamos às dicas!

1. Assista MUITAS aulas

Se você nunca deu aula, assista MUITAS aulas! Quando a gente faz aula, normalmente estamos mais preocupados em decorar as sequencias e dar o nosso melhor, tanto para fazer a sequencia certa como a técnica certa. Geralmente não estamos prestando atenção na sequencia lógica da aula e nem pq o professor está passando aquilo daquele jeito. Assistir aulas vai te ajudar nisso: saber o que dar, como dar, pq dar. Certamente assistir aulas vai te dar base para preparar a sua da melhor forma possível.

2. Já vá dar a sua aula com as músicas na ordem

Não perca tempo da sua aula escolhendo qual música você vai usar. Além de perder tempo de conteúdo que você poderia dar, a aula se torna chata. Isso vale para qualquer nível que você for ensinar, mas mais ainda para crianças! Com crianças a gente não desperdiça tempo de aula, se não elas se distraem e perdem o interesse na aula!

Você pode, então, levar o CD com as músicas, se você tiver, ou selecionar no spotify! Quando eu fui dar a minha aula criei uma playlist com as músicas na ORDEM que eu ia usar! Então, se tocava uma música eu sabia que aquela era do plié e não do tendu, por exemplo. Não fiquei procurando qual era de qual passo. Isso ajuda MUITO!

3. Que músicas usar?

Como eu falei no tópico anterior, o spotify está CHEIO de opção. Basta procurar. Mas CUIDADO com essa escolha! Na primeira aula que eu dei, escolhi músicas meio paradas, e com tempos não muito certinhos, digamos assim. E não foi uma escolha muito adequada uma turma de Preliminar II. Se você for dar aula para crianças ou turmas iniciantes, procure escolher músicas que sejam dinâmicas, alegres e “quadradas”, que chega no meio e repete, sabe? Pq aí chega no meio e você pode repetir a mesma sequencia que começava na direita para a esquerda também. Assim é também uma forma de economizar tempo de aula.

Agora, se for para turmas mais avançadas, não tem esse problema. Só cuida de ver se a música se encaixa naquele tipo de passo. O próprio spotify tem músicas para plié, tendu, e por aí vai. Com isso, você não vai ter tanto trabalho!

4. Criando sequencias de aula

Se você nunca deu aula, pode ter a mesma preocupação que eu tive na minha primeira aula: como eu crio esse bendito tendu? O lado bom de dar aula para crianças ou iniciantes, é que as sequencias devem ser mais simples e mais curtas, de forma que os(as) alunos(as) decorem e façam. A preocupação não deve ser qual tendu eu vou dar, mas: será que elas vão conseguir decorar e fazer o passo com qualidade? Lembre-se de que crianças e iniciantes não fazem no geral passos muito fluídos, eles são sustentados e decompostos. É isso que vai dar a base dessas bailarinas. Então, procure não quebrar tanto a cabeça criando uma super sequência, investir em passos en croix vai ser ótimo! Sobrou música? Uma boa pedida pode ser pedir para que fiquem no equilíbrio, por exemplo.

Já para as alunas mais avançadas, você pode ousar um pouco mais na criatividade e exigir que decorem, porque a base já foi dada. E não pira! Pq depois que escutamos a música vai saindo! Tire o bloqueio de “não sou criativa” e se joga! A criatividade pode vir de várias inspirações: vídeos de ballet, aulas…. Por isso que quanto mais coisas assistirmos, melhor!

5. Se prepare: faça um plano de aulas

Não ache que você vai sair improvisando na sua primeira aula da vida e vai sair a sua aula perfeita, que isso não funciona! Faça um plano de aula, com toda a ordem que você quer dar e estude essa sua aula. Geralmente as aulas de ballet têm uma sequência lógica: começa na barra (que pode se começar com plié ou aquecimento), depois centro (que geralmente começa com tendu) e os saltos são só ao final e você pode terminar com uma reverência.

Mas isso tudo também depende de vários outros fatores: você pode começar com um chão para aquecer, pode fazer uma aula toda de chão, se tiver pouco tempo de aula para ensaiar depois, não vai ter toda essa sequência, e por aí vai.

Vai ser no seu plano de aula que vai ter: cada música usada, os materiais usados, se for o caso, os objetivos que você está trabalhando, etc. Mas aguardem que vai ter vídeo no canal explicando tudo isso com mais detalhes.

6. Saiba administrar o tempo da sua aula

Quanto tempo tem a sua aula? 1h? 1:30h? Você tem que, então saber distribuir todas as partes da aula nesse tempo. Se a sua aula for, por exemplo, de 1h, você pode dividir em, por exemplo, meia hora de barra e meia hora do resto. Não perca muito tempo com uma das partes para poder dar tempo de dar a outra também.

7. Atente para o conteúdo da turma

Dependendo do nível escolhido, a turma terá um determinado conteúdo. As turmas de preliminar, por exemplo, dão passos de FRENTE para a barra e estão começando a dar a primeira posição de pés. Eu não posso passar quinta posição para elas, pq isso seria queimar etapas e seria extremamente prejudicial para elas! Por isso, mais uma vez: assista aulas e estude! Assim você vai saber exatamente quais conteúdos você pode dar e quais você não pode.
Na turma de preliminar, inclusive, faz parte do conteúdo a postura e a distância do corpo para a barra (que seria o port de brás – o umbigo não deve encostar na barra)! Por isso, nessa fase, o professor deve lembrar desse tipo de correção o tempo todo!

8. Não perca tanto tempo explicando cada detalhe

Mostrar o passo e fazer correções são SIM necessários, mas não perca um tempo excessivo fazendo isso. Na minha primeira aula eu perdi muito tempo explicando os exercícios do chão e quase não deu tempo para os exercícios da barra e do centro. Além de ser mais um fator de má administração do tempo, também vai ser mais uma coisa que vai deixar a sua aula chata e fazendo os alunos perderem a atenção da aula. Mostre só um dos lados e já deixe as alunas fazerem!

9. Não deixe passar batido os erros! Corrija imeditatamente!

Sabe aquela professora de dança exigente? Seja ela agora! São esses professores que mais fazem os alunos melhorarem! Com isso quero dizer que você tem que ter um olhar crítico e não ver só se a sequência que estão fazendo está correta, mas também estão cometendo algum erro de execução. Viu um erro? Corrija imediatamente e não deixe passar. Se possível, peça para repetir da maneira correta. Se você não fizer isso, a aluna pode não assimilar a correção e continuar executando errado para sempre!

10. Saiba que a sua primeira aula não será perfeita

Somos seres humanos e não nascemos sabendo de tudo (embora os alunos possam achar isso), portanto não exija isso de si mesmo, ainda mais na primeira aula! Saiba que não vai ser perfeito de primeira (MUITO provavelmente você vai errar! E isso é normal!), saiba errar e se corrigir depois, até ir se aprimorando a cada dia e ir dando aulas melhores a cada dia! Afinal, o bom professor de ballet está sempre estudando, se atualizando e melhorando!

Esse meu post aqui é apenas um norte! Você só vai saber como você vai se sair, tentando dar aula e colocando tudo em prática!

11. Confie em si mesma!

Lembre-se de que o aluno deve confiar no professor! Em especial se as alunas forem crianças, elas acham que o professor sabe tudo, então não demonstre insegurança! Você sabe ballet!!! Confia no seu taco e vai lá encarar a sala de aula!

Evite, inclusive, levar “colinhas”. Se o aluno desconfiar que “você não sabe ou tem dúvida do que está fazendo”, ele vai se aproveitar disso de alguma maneira (pode duvidar da sua capacidade)! Então, você é última pessoa que deve desconfiar de você e demonstrar isso! Portanto, antes de dar a sua primeira aula, treine! Vai ficar mais fácil pra você e pra turma entender o que você quer passar!

12. Nunca mostre o passo no fundo da sala ou de costas pras alunas

Lembre-se de que a aula é sua e é você que está no comando naquele momento. Você tem que ter a liderança diante das suas alunas, portanto, NUNCA mostre o passo de costas para elas (ainda mais se crianças, pois elas podem não estar prestando atenção de fato e não fazer) e se você mostrar no fundo da sala, pode atrapalhar a visão delas, elas não entenderem e você não ter o controle da sala de aula e também dos possíveis erros que elas podem cometer!

 

E essas foram as dicas que eu separei com todo o carinho! Espero que agora você que me leu até aqui esteja mais preparado para a sua aula de ballet! Não cometa os mesmos erros que eu!

Até o próximo post!