Oi pessoal que acompanha o Tutu da Ju!

Hoje o post é dedicado às bailarinas que estão prestes a entrar na ponta ou acabaram de começar suas aulas de ponta!

Eu recebo tantas perguntas sobre isso que decidi gravar um vídeo com tudo aquilo que eu gostaria que vocês soubessem antes de começar a usar essa sapatilha que é o sonho de toda bailarina!

Deixo abaixo o vídeo do canal e logo em seguida tudo por escrito.

1. Segura a ansiedade!

Ponta é coisa séria! Então, não sai colocando ponta antes do tempo! Já houve quem me perguntasse qual a sapatilha de ponta para a filha sem a menina nem estar fazendo aulas de ballet. O seu professor vai te dizer quando você vai colocar! Confie nele!

2. Respeite o tempo do seu corpo!

Cada bailarina vai ter o seu tempo e o seu processo para colocar a sapatilha de ponta. Eu não tenho como dizer o tempo que cada uma de vocês que está lendo vai botar a ponta (inclusive já escrevi sobre isso num post anterior – link aqui). Eu demorei 5 anos (entrei no ballet aos 6 e coloquei minha primeira ponta aos 11), mas muitas meninas no ballet adulto demoram muito menos tempo do que isso. Respeite esse SEU tempo! Ele é SEU! Não é pq a sua amiga entrou na ponta que você vai entrar também e que vai demorar o mesmo tempo que ela Lógico que pode ser sim que essas coisas aconteçam, mas não necessariamente. Tenha isso em mente, que você será uma bailarina muito mais realizada com as suas conquistas!

3. Saiba que cada bailarina é diferente!

Você não é a sua amiga, não tem o mesmo corpo que ela, as mesmas facilidades, às vezes a mesma quantidade de treino, o tempo de ballet, o mesmo pé que ela, a mesma força, e muito menos que vai usar a mesma ponta que ela. Saiba disso e você vai curtir muito mais o processo de iniciar a usar a ponta!

4. Respeite o tempo de cada coisa, cada etapa, cada processo.

O ballet tem seus processos para se alcançar cada objetivo, cada passo e cada evolução nova. E todos esses processos tem um porquê. Não adianta querer pular etapas, pq das duas uma: ou você vai se lesionar ou você não vai desenvolver a sua técnica como deveria. Cada pessoa vai ter evoluções diferentes (não custa repetir isso!). Não é pq a sua amiga já faz pirueta dupla na ponta que você vai fazer e que você tem que se sentir mal por causa disso. O que você pode fazer é usar isso ao seu favor de inspiração! Todo mundo pode chegar lá se treinar! Eu também era uma bailarina que não girava. Mas nesse ano eu decidi mudar isso treinando MUITO! Então, você que me lê, também pode! (Eu SEMPRE falo isso no instagram – basta procurar meus vídeos de pirueta). Quando você ver, já estará fazendo fouettés!!!

5. Paciência e MUITO relevé!

Ainda não está conseguindo fazer todos os passos e exercícios que o seu professor passa? CALMA! Pode ser que esteja te faltando força! O que fazer? MUITO relevé nessa vida! Experimenta fazer 16 relevés todo dia antes da aula começar para ver se você não melhora!

6. Ponta dói SIM!

Pensa que colocar todo o peso na ponta dos pés não é natural do ser humano! Não se desespere se doer, mas saiba que existem tipos de causa de dores diferentes e o seu pode ser um deles. Pode ser que você precise usar outro tipo de ponteira, pode ser que a sua ponta esteja apertada, que esteja muito dura, ou que chegou aquele momento que ela ficou tão mole que você está sentindo o chão, pode ser que você não esteja empurrando todo o seu pé para frente na hora de subir, etc. Saiba qual desses é o seu caso e procure resolver o mais rápido possível! Não é pq ponta dói, que você precisa sentir mais dor ainda! O ballet é para nos fazer felizes e não nos deixar insatisfeitas; é para ser uma atividade prazerosa no nosso dia e não nos estressar! Pensem nisso!

 

E essas eram todas as coisas que eu gostaria que vocês soubessem antes de colocar essas sapatilhas tão desejadas!

Alguém mais ansiosa por esse momento?

 

Até o próximo post!