Olá bailarinas e bailarinos!

Depois de um tempinho sem fazer conteúdo por aqui, estou de volta!!!

E o post de hoje vai ser também um pedido de vocês, que vai ser as posições corretas dos braços no ballet!

Vou seguir o mesmo padrão anterior: vou escrever o texto escrito e também tem o vídeo! O conteúdo de ambos é o mesmo, vcs que escolhem o que vcs preferirem!!!

Os braços no ballet muitas vezes têm um papel estético, de deixar mais bonito e mais harmônico. Mas em outras vezes, como nas piruetas, vão ter um papel fundamental para ajudar a melhorar a execução dos passos.

As posições dos braços no ballet têm muitos detalhes, por isso eu vou fazer da seguinte forma: começarei mostrando os detalhes mais gerais que valem para praticamente todas as posições, como os dedos, mãos e punhos, cotovelos e ombros; depois vamos às dicas específicas de cada posição, como a primeira, segunda, os braços e arabesque, etc.

Dedos

As vezes pode parecer um detalhe muito específico e meio bobo, mas pode ajudar a deixar o ballet mais limpo. Então, vou falar as seguintes dicas sobre eles:

1 – Cuidado para não deixar o polegar muito afastado do resto da mão. A minha professora costuma chamar isso de “mão de hamburguer”! Hamburgueres são gostosos, mas vc não tá comendo um hamburguer na hora da aula, nem da coreografia, né? Está dançando ballet! Então lembre de juntá-lo ao resto da mão!!!

Uma dica para evitar a “mão de hamburguer” que a minha professora fazia é: segurar um pedaço de papel com o polegar. Se vc afastar o polegar, o papel vai cair!!!

2 – Não deixe o polegar amostra! Sempre esconda ele, seja em qualquer posição que for fazer!!! A dica do papel também pode servir aqui!

3 – Atenção também ao indicador!!! Cuidado para não deixar ele muito duro como se vc estivesse apontando muito! Junte mais ele aos outros dedos!

4 – Cuidado também para não deixar os dedos muito afastados uns dos outros! Deixe eles sempre juntinhos!

Mãos e Punhos

1 – Atenção para não “quebrar”os punhos nem para cima, nem para baixo. Lembre-se de que é tudo uma linha única: dedos, mãos e punhos, cotovelos e ombros.

2 – Lembre-se também de não deixar as mãos muito duras. Não coloque muita força nelas. No ballet é tudo leve e suave.

Cotovelos

1 – Lembre-se de que boa parte dos braços no ballet tem uma forma arredondada. Então, não dobre demais os cotovelos, nem os estique muito, seja em primeira, segunda, quinta, etc.

2 – Não deixe os cotovelos passarem do limite do seu corpo, dos seus ombros, especialmente em segunda e em quinta posição, em que isso é mais comum de acontecer. Isso vai ajudar inclusive nas piruetas.

3 – Não deixe os cotovelos caídos. Lembre-se daquilo que eu já falei algumas vezes neste post: deve ser tudo bem alinhado!

Ombros

Lembre-se do que eu já falei no post anterior sobre a postura! Tem que sempre lembrar de abrir os ombros e empurrá-los para baixo! Cuidado para não fechá-los e nem ficar com eles para cima.

Posições específicas

– Preparatória e Primeira posição

1 – Braço baixo só em preparatória! Já a primeira posição é na direção do umbigo.

2 – Para ambas: não juntar demais, nem afastar demais uma mão da outra. Sempre manter uma distância pequenininha de uma mão para a outra.

– Segunda posição

1 – Vou ser repetitiva, mas vou lembrar de novo para vcs não deixarem os braços passarem para trás do corpo! Isso vai ajudar também nas piruetas. Se deixar isso acontecer, vai atrapalhar o seu giro, tirando o seu eixo, porque o movimento fica descoordenado e tem que ser tudo ao mesmo tempo.

2 – Não deixar o braço muito alto e nem muito baixo demais, mesmo em demi-segunda.

Uma dica que às vezes alguns professores explicam para isso é colocar as mãos nos ombros e ir esticando o braço. Onde o braço ficar é onde deve ser a sua segunda posição.

– Quinta (ou terceira) posição

Algumas escolas de ballet vão chamar de quinta ou terceira a mesma posição. Nenhuma delas está errada! Vai depender do método que a escola usa. E para essa posição separei as seguintes dicas:

1 – Mais uma vez, para ninguém esquecer: não deixar o braço ultrapassar o corpo! Em quinta (ou terceira) posição não deixar o braço para trás da cabeça! E nem muito para frente demais!

Uma dica que a minha professora fala para isso é que, quando estamos em quinta posição e olharmos de rabo de olho para as mãos, devemos ver os 3 primeiros dedos.

2 – Lembrar de novo: não esticar muito, nem dobrar demais os cotovelos. A forma é arredondada!!!

– Piruetas

1 – Em qualquer pirueta que vc for fazer, seja preparando com os braços alongados ou arredondados, tem que sempre abrir os dois braços. É um vício comum, deixar parado o braço que está na frente e fechar só o que está ao lado. NÃO! Tem que abrir e fechar os dois! Isso vai ajudar no giro, dando mais impulso.

2 – O braço que estiver ao lado não pode passar do corpo! Seja na preparação da pirueta, seja abrindo os 2 na hora do giro.

– Arabesques

1 – O braço que estiver na frente, não deixa ele subir muito. É muito comum, se empolgar num piqué arabesque e deixar ele lá em cima. O correto é deixá-lo na altura da sua visão.

2 – O braço que está ao lado, não deixa ele abrir muito. Deve-se deixar ele na direção e na altura dos ombros. Nem subir demais e nem abrir demais.

3 – Os de quarto arabesque, devem formar uma diagonal perfeita. Não deve “quebrar” a linha! Não subir muito o braço de cima e nem descer demais o debaixo.

– Transições de posições

Quando mudamos de uma posição para outra como, por exemplo, de primeira para quinta, as palmas das mãos são sempre viradas para baixo! Só gira os punhos quando chegar na quinta! O inverso também se aplica! Quando saímos da quinta para a primeira, já gira o punho e fica com a palma da mão para baixo até chegar na primeira!

 

Bom gente, esses eram os detalhes que eu queria mostrar! Lembre-se de que os braços no ballet são sempre leves! Não faça força com eles, ok?

Espero que tenham gostado!!!

Continuem acompanhando o Tutu da Ju para os próximos post!!!

Até a próxima, bailarinas e bailarinos!!!