Oi pessoal!

O final de ano está aí e ainda tem muita gente se apresentando. Por isso no post de hoje separei dicas pra todo mundo aqui arrasar no espetáculo!

1. Fitinha aparecendo é PROIBIDO!

É sério, gente! Dói o olho da sua professora e de quem está assistindo! Se na aula já é um incômodo, que dirá em espetáculo! Existem algumas formas de se esconder a fita, pode ser costurando, pode ser com esparadrapo, não importa! O importante é ela não sair de jeito NENHUM! Inclusive já mostrei isso nesse vídeo aqui.

2. Sapatilha suja também é PROIBIDO!

Existem mil formas de limpar a sua sapatilha! Mas ATENÇÃO se a sua for dos materiais tradicionais NÃO MOLHE! No máximo paninho úmido e depois maquiagem ou mistura de nugget, como já falei nesse post aqui.

3. Tenha com você tudo o máximo de coisas reservas o possível

Leve sapatilha reserva além da que você for dançar e meia-calça reserva principalmente! Já pensou se a sua sapatilha de ponta atinge o seu último uso bem na hora da coreografia e você precisa dançar de novo? Ou se a sua meia ponta fura? Ou se a sua meia-calça rasga? Nesses momentos os reservas vão ser a sua salvação ou de uma amiga sua! E com certeza esses imprevistos nos deixariam ainda mais nervosas no grande dia, então, bora nos prevenir para isso não acontecer!

4. Use a sua melhor ponteira ou o que você costuma usar para proteger seus pés

A última coisa que queremos no dia do espetáculo é dançar pensando na dor! Certeza que isso nos faria dançar pior. Até existem bailarinas que conseguem dançar sem ponteira, mas se você, assim como eu não é uma delas, separe para o grande dia a sua melhor ponteira para que você possa dar o seu melhor! Eu tenho me adaptado super bem a ponteira fina e quadrada de silicone da Capezio, e você? Lembrando que nesse post aqui já falei um pouco dos possíveis tipos de ponteira.

Além das ponteiras, o esparadrapo pode ser um bom aliado em alguns lugares específicos. Se você for daquelas que usa, leve com você. Qualquer coisa que possa amenizar nossa dor, deve ser levado para o teatro sim! Mas mesmo que você não goste de colocar nos seus pés, leve também. Como dito lá em cima, ele também pode ser usado para cobrir o nózinho da sapatilha ou quebrar outros galhos.

5. No dia do espetáculo chegue com antecedência

Eu sempre chego por volta de 1h antes de dançar e já pronta. É melhor chegar antes com todo o tempo do mundo para se aquecer e marcar palco do que chegar em cima da hora! Isso deixa a gente nervosa e é tudo que a gente não quer nesse dia! Chegue antes, conheça o palco, o teatro e o seu camarim, caso você não conheça ainda e arrase!

6. Marque a coreografia antes de dançar

Se possível, antes de pisar no palco marque a coreografia antes. Isso vai te ajudar caso te dê algum branco em cima da hora. Tudo o que for possível de ser feito para evitar o nervosismo, tem que ser tentado. Se você dançar coreografias de grupo, marque inclusive com o grupo e todos os lugares! Com certeza vai te ajudar. Não precisa fazer para valer, marcar já ajuda!

7. Treine as suas dificuldades o máximo que puder

Quem me acompanha aqui e no Insta sabe que os giros sempre foram a minha maior dificuldade no ballet e eu sempre entrava em pânico toda vez que tinha pirueta na coreografia. Mas neste ano de 2019 eu decidi que eu ia ser SIM uma bailarina que gira. Para isso, eu pedi um solo que tinha pirueta e treinei pirueta O ANO TODO! Eu chegava antes da aula para treinar, sem ninguém me pedir. Eu treinei inclusive atrás da coxia antes de entrar no palco no dia da apresentação, coisa que eu não costumava fazer.

Resultado: eu colhi o que eu plantei e fiz piruetas duplas no meu solo e ainda consegui começar a fazer pirueta tripla. Não achem que melhorar no ballet é sorte, é dedicação! Quanto mais a gente treina, mais a gente melhora! Então, dê o seu melhor e treine o que mais você tem dificuldade. E, se possível, treine atrás da coxia SIM! Certeza que você vai se sentir mais confiante! Só esteja aquecida antes e verifique se tem espaço e se o chão não está escorregando! Assim. você vai arrasar!

8. Não falte seus ensaios

Eu já falei isso aqui algumas vezes, inclusive nesse post antigo. É normal a gente ter que faltar o ballet por alguns motivos específicos, mas não faça disso um hábito! Cada aula e cada ensaio conta SIM! A aula vai te ajudar a melhorar a técnica e o ensaio, a saber cada vez mais a coreografia. Não basta repetir a coreografia, mas ela tem que estar no corpo de uma forma que seja natural e automática para o seu corpo! Aproveite o máximo de cada ensaio. Se preciso, fique depois da aula ou chegue antes para tirar dúvidas ou treinar partes específicas. Isso vai te deixar certamente mais confiante na coreografia e aí então você vai começar a se preocupar em adicionar a arte nela, como uma expressão, um gesto mais bonito, etc, vai te fazer encarar o personagem melhor! Lembre-se de que nós bailarinos não somos meramente executor de passos, mas somos também artistas! Temos que passar uma emoção para a plateia, contar uma história e interpretar um papel. Então, se você já decorou a coreografia, acrescentar esses detalhes vai ficar muito mais fácil e deixar a sua dança mais bonita.

9. Controle sua respiração e seus pensamentos

Também já falei sobre isso aqui e no Insta, mas não custa repetir. Já viu como alguns pensamentos são autossabotadores e que eles podem deixar a gente mais nervosa? E como fica a nossa respiração quando isso acontece?

Então, se acalme e controle a sua respiração. Respire fundo se necessário e troque qualquer “ai, meu Deus, aquele passo”, por “vai dar tudo certo, eu ensaiei para isso, eu vou conseguir”! É sério! Isso funciona e vai te fazer dançar MUITO melhor! Respiração acelerada e pensamentos negativos só atrapalham a nossa dança!

O nervosismo não vai parar de existir 100%, mas com certeza há formas melhores de se lidar com ele! Não se sabote, controle sua respiração e seus pensamentos, que tudo vai dar certo!

10. Se aqueça antes de dançar!

Nada adianta tanto treino, se você não se aquecer antes de dançar. Leve com você roupas de aquecimento, como casaquinhos, perneiras e calças e faça pequenos exercícios para preparar o corpo para dançar! Lembre-se de que a maior parte dos teatros tem um ar condicionado muito frio e que ficamos mais tensas do que de costume antes de pisar no palco! Então mantenha o corpo aquecido e preparado para dançar para que você possa dar o seu melhor e evitar lesões. Lembrando que aquecimento é diferente de alongamento, como já falamos nesse post aqui.

11. Atenção às suas unhas!

Além do cuidado diário que devemos ter em mantê-las cortadas e só irmos em profissionais que confiamos, olhe bem para o esmalte que você está usando! Se você é como eu que adora um vermelhão ou uma cor bem chamativa na unha, lembre-se de tirar antes de dançar! A não ser que seu professor peça para uma coreografia específica, o ideal ou é dançar sem esmaltes ou escolher opções discretas como francesinha ou nudes. Especialmente se for em grupo, porque o ideal é que o grupo seja o mais homogêneo possível! Uma unha vermelha ou de cores berrantes chama atenção de longe e de forma negativa! Pense nisso!

12. Não dance com fome!

O alimento é uma das fontes de energia que sustentam o corpo. Nossas avós já diriam: “saco vazio não pára em pé” e você não vai emagrecer só no dia do espetáculo! Não entre em neura! Cuide da sua alimentação e não dance sem comer! Lembre-se de que nesse dia podemos ficar o dia inteiro no teatro, então, sem comer não dá pra ficar!

Algumas dicas de lanches pode ser banana, sanduíche, barrinha de cereal, que são coisas que são fáceis de comer, não fazem tanta sujeira e nos dão energia!

13. Se hidrate

Na maior parte do tempo e na maioria das coreografias dançamos sorrindo; fora o ar condicionado dos teatros! No geral eles são muito frios e tem o componente da tensão. Tudo isso pode deixar nossa boca e nossa garganta ressecados, então, no grande dia leve a sua garrafinha de água com você.

14. Durma bem!

O sono é mais uma das nossas fontes de energia. É normal termos aquela ansiedade antes de dançar, mas procure dormir o melhor possível antes de dançar. Evite dormir muito tarde e descanse! Se você estiver exausta da noite anterior, dificilmente fará um bom espetáculo! Portanto, cuide bem do seu sono!

15. Costelas fechadas e corpo para cima sempre!

Num dos primeiros vídeos do canal, já falei da importância da postura para manter o equilíbrio (vou deixar o link aqui), mas não custa reforçar! Eu tenho visto isso na prática! E além de ajudar no equilíbrio vai deixar você mais bonita no palco e com uma postura mais elegante e mais confiante! Por isso, lembre-se disso PRA VIDA!

16. Não consegue ficar parada numa pose?

Mais uma outra importância de se fechar as costelas e de ter o corpo para cima. Muitas vezes em algumas coreografias, especialmente de ballets de repertório temos que ficar um bom tempo paradas numa pose. Mas como você fica parada nela? Já parou para observar? Algumas vezes pode começar a dar câimbras nos glúteos, nas pernas, a gente começa a ficar se ajeitando… Então, para isso não acontecer, aqui vai algumas dicas: 1) repito: costela fechadas; 2) corpo levemente para a frente; 3) se tiver braços alongé, eles devem estar levemente para frente do seu corpo. NUNCA atrás ou totalmente ao lado; 4) o peso do corpo deve estar nos dedos NÃO no calcanhar! Aplicando todas essas dicas, ficar parada numa pose não vai mais ser um pesadelo!

17. Pés esticados SEMPRE!

A não ser que seja parte do personagem, os pés no ballet são esticados SEMPRE! Levou o pé à frente, estica, tirou ele do chão, estica, caminhou, estica! É isso que vai diferenciar uma bailarina boa de uma não tão boa assim! O pé estica a todo momento, especialmente ao caminhar! Nada pior do que um pé frouxo!

18. Perto de espetáculo não é a hora de experimentar coisas novas!

Ter uma vida fora do ballet e experimentar coisas novas é ótimo, mas não perto do espetáculo! Evite coisas muito fora da sua rotina nos dias ou até no mês da sua apresentação! Recuse futebol de sabão, patinação no gelo, comer aquele acarajé da sua tia da Bahia! Deixa essas coisas para depois que a apresentação passar!

Lembre de todo o trabalho que seu professor teve para montar e que muitas vezes pode ser a sua única oportunidade do ano em dançar e de todos os ensaios que você foi! Você não ia querer deixar de dançar, dançar passando mal ou machucada não é? E se você não dançar, imagina o trabalho que o seu professor ia ter para arrumar alguém para te substituir ou ainda mudar a coreografia por não ter conseguido ninguém para por no seu lugar! Você não ia querer nada disso, não é? Então, deixa para tentar todas essas coisas novas DEPOIS!

 

E essas foram as minhas dicas! Quem aqui está ansioso para dançar e já está fazendo isso tudo? Comenta aqui para mim!